antropologia juridica

8712 palavras 35 páginas
Capítulo 4
O Homem e o Caminho da Dominação
A construção do homem pode ser resumida em Trabalho. O trabalho é para o homem seu
“inferno” e seu “paraíso”. Mesmo nas teorias “criacionistas” – a criação divina –, o trabalho aparece como fundamento de sua ontologia – a construção de seu ser. Pelo trabalho os hominídeos, ancestrais dos humanos, se transformaram ao longo de milhões de anos e puderam produzir a humanidade tal como a conhecemos em nossos dias – teoria evolucionista. Desde os estudos de Charles Darwin, no século XIX, até hoje, a antropologia e as demais ciências parecem confirmar essa evolução a partir de circunstâncias de necessidade de sobrevivência material e adaptação à natureza. Essa adaptação e esforço de sobrevivência foram alimentados concomitantemente por diversos fatores.

4.1. O Homo sapiens
A liberação das mãos é a primeira tarefa “humana”; essa tarefa consistiu em livrar os membros superiores e as mãos, provavelmente, de suas funções animalescas de auxílio à locomoção, tanto no chão como pelas árvores. Livres, as mãos desenvolveram-se para proporcionar firmeza e habilidade para outras coisas além de locomoção. Para isso os nossos ancestrais mais “animalescos” precisaram desenvolver a habilidade de se equilibrarem apenas nos dois membros inferiores, as pernas. Assim, na medida em que essa aptidão para andarem de forma ereta se desenvolveu, mais e mais as mãos puderam especializar-se em outros trabalhos, como a manipulação planejada – na

Relacionados

  • Antropologia Jurídica no Filme A Massai Branco
    3827 palavras | 16 páginas
  • Antropologia Jurídica - Etinicidade, alteridade e tolerância
    1461 palavras | 6 páginas
  • A ANTROPOLOGIA JURÍDICA E A VIOLÊNCIA ESTRUTURAL
    3762 palavras | 15 páginas
  • antropologia
    900 palavras | 4 páginas
  • FICHAMENTO DO TEXTO VILAS BÔAS: CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DE ANÁLISE E PESQUISA DA ANTROPOLOGIA JURÍDICA
    925 palavras | 4 páginas
  • Colaço, thais luzia. elementos de antropologia jurídica
    2248 palavras | 9 páginas
  • Lixo extraordinário e antropologia juridica
    3296 palavras | 14 páginas
  • A antropologia jurídica
    847 palavras | 4 páginas