cemiterio indigena

999 palavras 4 páginas
O Museu de Arqueologia da Universidade Católica de Pernambuco (MUSARq-UNICAP) iniciou suas atividades no dia 03 de Abril de 1987, tendo sido o primeiro resultado concreto do trabalho de dissertação da Professora Jeannette Maria Dias Lima junto ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco, o qual passou a expor parte das pesquisas desenvolvidas no sítio arqueológico Furna do Estrago, um abrigo sob-rocha, localizado no município de Brejo da Madre de Deus, distante aproximadamente 187 Km da capital Recife, região Agreste do Estado de Pernambuco, onde nas primeiras escavações arqueológicas foi evidenciado um cemitério indígena pré-histórico, cujas as datações radiocarbônicas, efetuadas na Smithsonian Institution (Washington D.C., USA) , apontaram para uma cronologia perto de 2000 anos antes do presente. Desde então, o Museu de Arqueologia, atualmente instalado no campus central da Universidade Católica de Pernambuco, que atua como instituição fiel depositária das coleções científicas, abriga um acervo arqueológico e antropológico raro e singular, oferecendo à comunidade pernambucana e ao público em geral, uma amostra do modo de vida dos antigos habitantes através da cultura material resgatada nas escavações da Furna do Estrago, efetuadas pela equipe do Laboratório de Arqueologia da UNICAP, através de uma exposição permanente, tendo como temática Um Cemitério Indígena de 2000 Anos, onde são apresentadas vitrines e expositores mostrando ao

Relacionados

  • Contaminação por Necrochorume: Cemitério Vila Nova Cachoeirinha
    3012 palavras | 12 páginas
  • cultura indigena
    2430 palavras | 10 páginas
  • As culturas indigenas americanas
    1345 palavras | 6 páginas
  • Tribo indigena pankararu
    2324 palavras | 10 páginas
  • Lendas e costumes indigenas
    3457 palavras | 14 páginas
  • CRENÇAS INDIGENAS
    1409 palavras | 6 páginas
  • DIREITO INDIGENA
    5528 palavras | 23 páginas
  • Religiosidade Indigena
    964 palavras | 4 páginas
  • Lutas indígenas
    1128 palavras | 5 páginas
  • Povos indigenas
    9349 palavras | 38 páginas