ensaio sobre o Ex-estranho - Leminsk

2145 palavras 9 páginas
Despertador
O livro de poemas O ex-estranho do poeta Paulo Leminski é uma publicação póstuma, lançada em 1996 pela editora Iluminuras, da coleção Catatau, cujos poemas foram organizados e selecionados por Alice Ruiz S. e Áurea Leminski.
O livro tem como título O ex-estranho, termo que aparece duas vezes em seu livro La Vie em Close, ora como uma palavra, ora como título do poema. O ex-estranho é a imagem de um observador passageiro que a tudo olha, contudo não se comove com o que vê. Segundo o próprio Leminski o ex-estranho é aquele que nada tem e nada lhe pode ser tirado.
Paulo, aos catorze anos, foi para o Mosteiro de São Bento em São Paulo e lá ficou o ano inteiro. Esse período teve influência em alguns poemas do O ex-estranho. No decorrer do livro, há poemas com palavras em latim e conteúdo religioso. O único poema concreto, do livro inteiro, tem formato de cruz:

re mortas eras remotas mil & uma portas

A falta de poemas concretistas no livro deve ser destacada. Em 1964, Paulo publicou poemas na revista Invenção, a porta voz da poesia concreta paulista, e em seus livros anteriores, sempre reservou um espaço para poemas concretos com um design gráfico diferenciado. Provavelmente essa falta se dá porque não foi o poeta quem editou o livro, e sim Alice Ruiz S. e Áurea Leminski, respectivamente esposa e filha do autor.
Adalberto Müler1 observa em Leminski uma faceta pop-erudita.

Relacionados

  • O estranho caso do cachorro morto
    668 palavras | 3 páginas
  • Tres ensaios sobre a sexualidade
    5752 palavras | 23 páginas
  • Ensaio sobre a Cidadania
    894 palavras | 4 páginas
  • Ensaio sobre o tempo
    1060 palavras | 5 páginas
  • Ensaio sobre a cegueira
    7110 palavras | 29 páginas
  • “Ensaio sobre o juízo de constitucionalidade de políticas públicas”
    566 palavras | 3 páginas
  • Fichamento Bauman, ensaio sobre o conceito de cultura
    2004 palavras | 8 páginas
  • Resumo: ensaio sobre a cegueira
    1716 palavras | 7 páginas