fordismo, sua crise e o caso brasileiro

12430 palavras 50 páginas
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
INSTITUTO DE ECONOMIA (IE)
CENTRO DE ESTUDOS SINDICAIS E DE ECONOMIA DO TRABALHO (CESIT)
Caixa Postal 6135 - 13083-857 - Campinas - SP www.eco.unicamp.br/cesit E-mail: cesit@eco.unicamp.br

CADERNOS DO CESIT
(Texto para discussão n. 13)

O FORDISMO, SUA CRISE E O CASO BRASILEIRO

Cândido Guerra Ferreira*

Campinas, março de 1993

*

Pesquisador do CESIT – Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho do Instituto de
Economia/UNICAMP e Professor do CEDEPLAR/UFMG.

I - O FORDISMO, SUA CRISE E O CASO BRASILEIRO

Cândido Guerra Ferreira

O debate acerca da crise econômica contemporânea, seus desdobramentos e as possíveis saídas para a mesma (emergência de novos paradigmas ou modelos), tem freqüentemente colocado como ponto de referência importante a problemática construída pela chamada "escola francesa da regulação" e, em particular, o conceito de "fordismo" e a interpretação/diagnóstico desta crise como uma crise de esgotamento do fordismo (voltaremos à questão da crise a seguir).

Não são raros, por exemplo, os autores que, ao tentarem desenhar sistematicamente o cenário atual no tocante às saídas que se vislumbram ou os novos paradigmas emergentes, formulam tal cenário em termos de um confronto entre "néo-fordismo" (ou "neo-taylorismo") e
"pós-fordismo", e procuram enquadrar os diversos "modelos" ou trajetórias presentes ("toyotismo",
"especialização flexível", kalmarismo, etc.) em uma

Relacionados

  • Comparação entre fordismo, toyotismo e volvism
    2624 palavras | 11 páginas
  • O URBANISMO FORDISTA E A SUA CRISE
    2416 palavras | 10 páginas
  • Pensamento jurídico brasileiro: formação evolução e sua relação com a antropologia
    1892 palavras | 8 páginas
  • Resumo - crise do fordismo
    4066 palavras | 17 páginas
  • O estado brasileiro: gênese, crises, alternativas
    930 palavras | 4 páginas
  • Gerenciamento De Crise O Caso Costa Concordia
    17811 palavras | 72 páginas
  • O sistema penitenciário brasileiro e suas crises
    4293 palavras | 18 páginas
  • o Taylorismo e o Fordismo
    2216 palavras | 9 páginas
  • Strauss, levi;. o feiticeiro e sua magia, e a eficácia simbólica. rio de janeiro, edições tempo brasileiro.
    1326 palavras | 6 páginas