o Taylorismo e o Fordismo

2216 palavras 9 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

1. Introdução

O presente estudo tem como objetivo analisar e explicar o Taylorismo e o Fordismo utilizando como referência as coordenadas teóricas e metodológicas oferecidas pelas perspectivas sociológicas de Karl Marx, Friedrich Engels, Émile Durkheim e Max Weber e os seus respectivos diagnósticos sobre a modernidade conforme sintetizada na tabela abaixo.
Autor Objeto de Estudo Método Diagnostico da Modernidade Estudo
Max Weber Ação Social Tipo Ideal Negativa Burocracia
Émile Durkheim Fato Social Positivismo Positiva Divisão do Trabalho Social
Karl Marx e Engels Lutas de Classes Materialismo Negativa Capitalismo
Quadro 1: Síntese Teóricas dos Autores
FONTE: Elaborado com base nas aulas
…exibir mais conteúdo…
Apenas estabeleceu novas classes, novas condições de opressão, novas formas de luta em lugar das velhas”. (2010, p. 26).

Com a denuncia acima Marx e Engels posicionam-se de forma negativa a administração científica. Para eles esse método de produção é nocivo a sociedade moderna e torna mais acirrada as lutas de classes, ampliando a vantagem do capital em relação ao trabalho, promovendo desigualdade, exclusão social e transformando o proletariado em simples mercadorias refém desse sistema, alienando o homem moderno tanto no processo produtivo como no de consumo. Pode-se entender que Marx e Engels atribuem o sistema capitalista de produção a uma nova maneira de opressão e dominação, e o taylorista/fordismo são formas de sistematizar e maximizar essas condições conforme afirmado que a superestrutura é condicionada pela infraestrutura da sociedade.

[...] em toda época histórica, a produção econômica e a estrutura da sociedade, necessariamente dela decorrente, constituem a base da história política e intelectual dessa época; que consequentemente (desde a dissolução do regime primitivo da propriedade comunal da terra) toda a história tem sido a história da luta de classes, da luta entre explorados e exploradores, entre as classes dominadas e as dominantes nos vários estágios da evolução social; que essa luta, porém, atingiu um ponto em que a classe

Relacionados

  • Organização do trabalho: taylorismo, fordismo e toyotismo
    2149 palavras | 9 páginas
  • ANOS 20 – A CONSOLIDAÇÃO DO TAYLORISMO E FORDISMO
    2689 palavras | 11 páginas
  • Tempos modernos e o taylorismo - fordismo nas fábricas do século xx
    2057 palavras | 9 páginas
  • Do “Taylorismo-fordismo” ao “Toyotismo”: Uma evolução do pensamento administrativo? A natureza das transformações no mundo do trabalho e as novas configurações do fordismo.
    1825 palavras | 8 páginas
  • Fordismo
    985 palavras | 4 páginas
  • Taylorismo
    1075 palavras | 5 páginas
  • taylorismo e fordismo
    1063 palavras | 5 páginas
  • Mc donalds
    961 palavras | 4 páginas
  • Fordismo, taylorismo e toyotismo
    1842 palavras | 8 páginas
  • "Tempos modernos" na visão de adam smith e karl marx
    1565 palavras | 7 páginas