o desafio contemporâneo de se fazer ciencias

1461 palavras 6 páginas
O desafio contemporâneo do fazer ciência: em busca de novos caminhos/descaminhos da razão. Alba Maria Pinho de Carvalho.

Uma das principais características da nossa sociedade, na atualidade, é a sua complexidade. Característica essa que emerge o desafio de se fazer ciência partindo de varias áreas do campo teórico metodológico, na incansável tentativa de compreender a realidade. No mundo moderno ocidental são incontestáveis as profundas mudanças na sociedade, perceptível na cultura, ideologia, ciência, política e nos valores éticos e morais. A metamorfose do mundo resulta na crise contemporânea da razão, modifica as relações sociais na forma de pensar, de se sentir e de se viver. Ao longo da história a humanidade presenciou
…exibir mais conteúdo…

Considera as teorias clássicas insuficientes na complexa sociedade contemporânea, e tem claro que as ciências sociais são multiparadigmáticas. Na crise moderna a sociologia critica e afirma que os termos, capitalismo, modo de produção, classe trabalho são insuficientes para a dinâmica sociedade contemporânea. O positivismo e o marxismo, os paradigmas clássicos, abordam perspectiva totalizante, generalizada, deterministas uma visão do macro onde o destino histórico encontra-se predeterminado e linear ocorre também a exclusão de elementos da subjetividade, sentimento e a cultura. Nos anos 60 e 70 os movimentos sociais apresentam novas configurações o movimento feminista, por exemplo, marca com os elementos contidos no cotidiano, pluralidade dos sujeitos, analises simbólicas, imaginário uma analise do micro. Dessa maneira os clássicos, marxismo e positivo, não são encontrados elementos sólidos que respondam esses novos dilemas da sociedade é então necessário repensar e problematizar as matrizes teóricas. A questão da crise do marxismo tem como pano de fundo a atual complexidade do capitalismo contemporâneos e a experiência do socialismo real e os regimes totalitários como o stalinismo, o nazismo e o fascismo. A reestruturação econômica e das relações

Relacionados

  • resenha
    3352 palavras | 14 páginas
  • Ad1 de Filosofia e Educação 2014.2/1º período
    2112 palavras | 9 páginas
  • Resenha literatura no ensino médio
    898 palavras | 4 páginas
  • Analise filme o substituto
    2159 palavras | 9 páginas
  • O pensamento contemporâneo
    2269 palavras | 10 páginas
  • Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios
    3904 palavras | 16 páginas
  • PESQUISA DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
    1104 palavras | 5 páginas
  • Teologia e outros saberes
    841 palavras | 4 páginas
  • Resenha - a cabeça bem feita - edgar morin
    832 palavras | 4 páginas