poema personagem cecilia meireles

1476 palavras 6 páginas
POEMA: PERSONAGEM – CECILIA MEIRELES

O poema Personagem de Cecília Meireles, foi publicado no Livro Viagem, de 1939, na cidade de Lisboa, pela editora Império - LDA
Personagem

Teu nome é quase indiferente e nem teu rosto mais me inquieta.
A arte de amar é exatamente a de se ser poeta.

Para pensar em ti, me basta o próprio amor que por ti sinto: és a idéia, serena e casta, nutrida do enigma do instinto.

O lugar da tua presença é um deserto, entre variedades: mas nesse deserto é que pensa o olhar de todas as saudades.

Meus sonhos viajam rumos tristes e, no seu profundo universo, tu, sem forma e sem nome, existes, silêncio, obscuro, disperso.

Teu corpo, e teu rosto, e teu nome, teu coração,
…exibir mais conteúdo…
Rumos: sm 1. cada uma das direções marcadas na rosa-dos-ventos. 2. caminho, direção. 3. Modo de alguém proceder ou de a situação se desenvolver.
Obscuro: adj. 1. Falta de luz; escuro. 2. sombrio, tenebroso. 3. Difícil de entender, confuso. 4. Desconhecido, ignorado. 5. Humilde, pobre, sem notoriedade ou prestigio. § obs.cu.ri.da.de sf.
Decompor: v.t.d. 1. Separar os elementos componentes de. 2. Corromper, estragar. 3. Estragar-se [ C: 1 (Ó)].
Recompor: v.t.d. 1. Tornar a compor 2.Dar nova forma ou nova organização.a.3.Restabelecer, recuperar, restaurar. 4. Reconciliar (2): recompor desafetos. P.S. Reconciliar-se [ c.:34]
Deserto: s.m. 1. Região árida, coberta por um manto de areia em que é quase absoluta a ausência de vida. 2. Adj. Desabitado: ilha deserta. 3. Vazio pouco freqüentado. 4.Ermo; solitário; abandonado.

Sentido conotativo:
“...arte de amar”
O aprendizado do amor, como o de todas as outras artes, exige pratica e concentração.

“serena e casta”
Uma idéia calma, pura, que não causa inquietações.

“nutrida do enigma”
Alimentada pelos mistérios.

“deserto”
Um vazio, um nada.

“olhar de todas as saudades”
A lembrança da pessoa que ela não tem por perto.

“meus sonhos viajam”
A personagem é muito sonhadora, porem seus sonhos não são felizes.

“profundo universo”
Seus pensamentos se voltam para o amado.

“espaço evita e consome:e eu só conheço a tua ausência”.
A distancia entre os dois toma conta da personagem

Relacionados

  • Romanceiro da Inconfidência - resumo e análise da obra de Cecília Meireles
    6071 palavras | 25 páginas
  • Simulado de Português
    1407 palavras | 6 páginas
  • A linguagem da modernidade na literatura em língua portuguesa
    5123 palavras | 21 páginas
  • Terceiro Tempo Modernista no Brasil
    1120 palavras | 5 páginas
  • A LINGUAGEM LITERÁRIA DA MODERNIDADE
    5544 palavras | 23 páginas
  • Segunda fase do modernismo
    2616 palavras | 11 páginas
  • Gbfbgf
    2485 palavras | 10 páginas
  • revendo o capitulo
    1031 palavras | 5 páginas
  • Realismo brasileiro e modernismo - literatura
    7202 palavras | 29 páginas
  • Modernismo no brasil e em portugal
    12192 palavras | 49 páginas