resumo psicologia jurídica no brasil e na América latina

1364 palavras 6 páginas
- Psicologia Jurídica no Brasil e na América Latina

1- INTRODUÇÃO

Entender a origens da Psicologia Jurídica no Brasil é desafiante, já que não existe registro oficial sobre esse fato. Os dados de história mais remotos divulgados quanto a surgimento da Psicologia Jurídica no Brasil, restringem-se a profissionais e serviços prestados no Rio de Janeiro, lá a psicologia Jurídica surgiu na mesma época que a psicologia ganhou espaço nas instituições universitárias e na regulamentação da profissão de psicólogo. Em 1920, Waclaw Radecke chegou no RJ e criou o laboratório de Psicologia da Colônia de Psicopatas de Engenho de Dentro.
Elizier Schneider, formou em Direito e dirigiu seus estudos para a psicologia, buscando a compreensão e a discussão da personalidade do criminoso, o papel da punição e a influência do sistema penal na recuperação ou não do delinquente, quando ele ingressou no Instituto de Psicologia, no ano de 1941, ele afirmou que a Psicologia se constituía em “saberes e fazeres que se situavam no campo médico, filosófico e educacional.
O marco inicial do reconhecimento da psicologia jurídica se deu no ano de 1955, quando Mira y Lopes editou a tradução de seu livro “Manual de Psicologia Jurídica” aqui no Brasil.
O estudo e a explicação do comportamento criminoso passou a se desenvolver juntamente com o interesse nos estudos de laboratório para estabelecer medidas de características da personalidade, sendo esperado que essas áreas se relacionassem.
A psicologia nos

Relacionados

  • Artigo Sexualidade e gênero: um panorama acerca dos estudos científicos sobre os transgêneros no Brasil.
    4700 palavras | 19 páginas
  • Criminologia resumo
    1909 palavras | 8 páginas
  • Sus - o sistema único de saúde - historico e atualidade
    7510 palavras | 31 páginas
  • Nascimento da Criminologia
    2394 palavras | 10 páginas
  • A violência estrutural
    3550 palavras | 15 páginas
  • Filosofia asiática
    4342 palavras | 18 páginas
  • Moacir gadotti
    15344 palavras | 62 páginas
  • Mediação de conflitos
    2910 palavras | 12 páginas
  • Monografia de teoria geral do direito
    16749 palavras | 68 páginas