resumo psicologia jurídica no brasil e na América latina

1364 palavras 6 páginas
- Psicologia Jurídica no Brasil e na América Latina

1- INTRODUÇÃO

Entender a origens da Psicologia Jurídica no Brasil é desafiante, já que não existe registro oficial sobre esse fato. Os dados de história mais remotos divulgados quanto a surgimento da Psicologia Jurídica no Brasil, restringem-se a profissionais e serviços prestados no Rio de Janeiro, lá a psicologia Jurídica surgiu na mesma época que a psicologia ganhou espaço nas instituições universitárias e na regulamentação da profissão de psicólogo. Em 1920, Waclaw Radecke chegou no RJ e criou o laboratório de Psicologia da Colônia de Psicopatas de Engenho de Dentro.
Elizier Schneider, formou em Direito e dirigiu seus estudos para a psicologia, buscando a compreensão e a discussão da personalidade do criminoso, o papel da punição e a influência do sistema penal na recuperação ou não do delinquente, quando ele ingressou no Instituto de Psicologia, no ano de 1941, ele afirmou que a Psicologia se constituía em “saberes e fazeres que se situavam no campo médico, filosófico e educacional.
O marco inicial do reconhecimento da psicologia jurídica se deu no ano de 1955, quando Mira y Lopes editou a tradução de seu livro “Manual de Psicologia Jurídica” aqui no Brasil.
O estudo e a explicação do comportamento criminoso passou a se desenvolver juntamente com o interesse nos estudos de laboratório para estabelecer medidas de características da personalidade, sendo esperado que essas áreas se relacionassem.
A psicologia nos

Relacionados

  • As infuencias da guerra fria na america latina
    5803 palavras | 24 páginas
  • América Latina – Militarismo e ditaduras
    991 palavras | 4 páginas
  • As comunidades indígenas hoje na américa latina
    1322 palavras | 6 páginas
  • Resenha A América latina na época colonial Schuartz e Lockhart
    571 palavras | 3 páginas
  • Organização político-administrativa na América portuguesa, A economia na América portuguesa e o Brasil holandês e A mineração no Brasil colonial
    2483 palavras | 10 páginas
  • Resumo Psicologia Juridica
    11445 palavras | 46 páginas
  • Processos de independência e formação territorial na América latina
    1924 palavras | 8 páginas