sigilo no grupo psicanalitico

3259 palavras 13 páginas
Resumo: O sigilo é uma questão bastante delicada no campo da psicologia, em especial nos grupos, pois é onde é mais provável que aconteça uma quebra deste, assim podendo atrapalhar os benefícios psicoterápicos e o andamento deste grupo. Foram extremamente importantes as postulações de alguns autores acerca do funcionamento dos grupos, pois assim, foi possível um norte teórico para que os grupoterapeutas pudessem trabalhar nos grupos a importância do sigilo, pois este é indispensável para a eficácia do tratamento, e também lidar da melhor maneira com as problemáticas que possam existir em um grupo caso o sigilo seja quebrado.
Palavras-chave: Sigilo, Psicanálise, Grupos, Quebra do sigilo, Ética.

1. Introdução

A importância e a quebra do sigilo são uma das questões mais discutidas não só na psicanálise, mas em todo o âmbito das psicologias. Essa temática é bastante polêmica e podemos ter um vasto limiar de indagações: o que a quebra de sigilo pode acarretar no tratamento do paciente? Em quais situações é necessária essa quebra? É necessária a autorização do paciente? Desde os tempos de Freud tais inquietações sobre o sigilo já existiam, mas ele já tinha ideias consistentes para esse assunto. Freud defendia que o psicanalista tinha dever não somente com o paciente, mas com a ciência também, por isso era de suma importância à publicação de artigos científicos, mas eram necessários alguns cuidados com os pacientes, o próprio Freud esperou cinco anos para publicar um

Relacionados

  • Adolescencia, judiciario e a sociedade
    6039 palavras | 25 páginas