uma nova abordagem para arquitetura brasileira

4116 palavras 17 páginas
Uma nova proposta de abordagem da história da arquitetura brasileira
Carlos A. C. Lemos

Resumo
Segundo Lemos, no processo cultural brasileiro aconteceram situações singulares que definiram e qualificaram a arquitetura nacional desde os tempos de Colônia até hoje. Deste modo, temos que identificá-las e acompanhar suas existências no vasto Brasil.
LEMOS, Carlos A. C.. Uma nova proposta de abordagem da história da arquitetura brasileira. Arquitextos, São Paulo,
12.141, Vitruvius, feb 2012 .

Vista da Igreja de Santa Cruz dos Militares, Rio de Janeiro RJ. Aquarela de Richard Bates, século 19 [Wikimedia Commons]

Ruínas do forno circular da Caieira dos Jesuítas, Cubatão SP
Foto Victor Hugo Mori

.

Parede de taipa de pilão
…exibir mais conteúdo…
Muxarabi e treliçados, Diamantina MG
Foto Victor Hugo Mori

Fazenda Pau d’Alho, São José do Barreiro SP; a meio caminho entre o Rio de Janeiro e São Paulo, abrigou D. Pedro na viagem da Independência
Foto Victor Hugo Mori

Nas fazendas, a presença da mão-de-obra negra escrava foi fundamental para dar continuidade ao fracionamento do programa em várias construções satélites no quintal da morada principal desde os primeiros dias. Pelos motivos do clima, do regime de trabalho, pelo cardápio e pela guarida aos de fora, o programa de necessidades da casa roceira, de início, determinava, outrossim, a mencionada zona de contato entre o público e o privado
(hóspede / capela) separada radicalmente do citado quintal, isto é, das mulheres, mucamas e das crianças. Mulheres reclusas, inclusive nas cidades, liberadas de sair à rua só com destino às missas, sempre embuçadas por compridos xales arrodeando toda a cabeça como no mundo muçulmano do Algarve e Andaluzia. Mulheres que espionavam as visitas pelas frestas das portas. O mundo das mulheres era o quintal murado de taipa ou cercado por grossos paus fincados no chão; o mundo confinado das construções satélites; do moinho; do monjolo; do telheiro do fabrico de farinha; do rancho do fogão para derreter o toicinho; para fazer o sabão de cinzas e de desidratar o caldo da cana até transformá-lo em melado e, depois, em rapadura. Quintal das “árvores de espinho”

Relacionados

  • Arquitetura pos-moderna
    1849 palavras | 8 páginas
  • palacio do congresso nacional
    7650 palavras | 31 páginas
  • Aproximação à historiografia da arquitetura colonial brasileira as ideias de john bury
    2788 palavras | 12 páginas
  • Oscar Niemeyer
    5595 palavras | 23 páginas
  • Arquitetura moderna - paulo mendes da rocha
    5057 palavras | 21 páginas
  • “Órgãos regulamentadores da profissão”
    2253 palavras | 10 páginas
  • TCC - TEATRO MUSICA
    8762 palavras | 36 páginas
  • O espaço urbano renascentista e barroco
    2798 palavras | 12 páginas
  • Teorias urbanas
    1978 palavras | 8 páginas
  • Resumo uma introdução à arquitetura, de silvio colin
    3019 palavras | 13 páginas