A explicação mítica, os pressocráticos - físicos e sofista

2921 palavras 12 páginas
DO MITO À RAZÃO: O NASCIMENTO DA FILOSOFIA

As epopéias:
Homero (séc. IX a.C.?)
Obras:
Ilíada - Guerra de Tróia
Odisséia - Retorno de Ulisses (Odisseus) a ilha de Ítaca.

Principais características:
- Racionalização do divino;
- Aproxima a compreensão dos homens, por outro lado a intervenção dos deuses limita a RACIONALIDADE;
- Do ponto de vista ético a suserania de Zeus que introduz o principio da ordem.
- O esforço de Ulisses e a Fidelidade de Penélope como valores morais;
- A noção de virtude (areté) como excelência humana, atributo dos nobres (aristoi). legado dos seus ancestrais (força, valentia e habilidade);
- E a função didática das epopéias.

Hesíodo ( final do século VIII e princípios do século VII a.C.):
…exibir mais conteúdo…
Observa-se desde os primórdios que a Filosofia é:
- saber sobre o homem;
- saber sobre o mundo;
- saber sobre a própria realidade.

Rejeita-se:
- o status de possuidor da verdade;
- a possibilidade de compreensão total da realidade.

Admite-se:
- a precariedade de sua busca;
- o dinamismo do próprio processo de definição de “verdades” de cada época;
- conhecimento sistematizado sobre o mundo da natureza, sobre a condição humana, pessoal e social, sobre a sociedade, sobre a cultura;
- como uma ciência humana, de longa tradição histórica, que tem privilégio a pesquisa de questões fundamentais sobre a existência humana, a natureza e a cultura.

Filosofia: ÚTIL OU INÚTIL?

INÚTIL: uma visão dos inimigos a Filosofia

- Os tiranos, os mistificadores, os dominantes e todos os interessados na alienação na mediocridade do povo preferem uma consciência de rebanho, de fácil manipulação, cativa e obediente, a questionamento sistemático e profundo sobre a realidade.
- O estereótipo do filosofo como um pesquisador de coisas descabíveis, um alienado, alguém “fora da realidade”.
- É entediante, é necessário impedir que os homens se tornem sensatos;
- A sociedade consumista, pragmática e tecnocrata atual criou uma escola tecnicista e autoritária, banindo dos currículos a Filosofia, uma vez que, a ordem era produzir uma massa passiva, homens sem consciência crítica.

Relacionados