Aspectos da sintaxe do português brasileiro e do português de mocambique

1669 palavras 7 páginas
Ficha de Leitura

Ref.ª Bibliográfica: Lucchesi, Dante & Tânia Lobo. 1996. Aspectos da sintaxe do Português Brasileiro. In Faria et al.,orgs. Introdução à Linguística Geral e Portuguesa. Lisboa: Caminho, 303-311.

O texto alvo desta ficha de leitura é um artigo de Dante Lucchesi e Tânia Lobo de 1996, retirado do volume Introdução à Linguística Geral e Portuguesa. Este artigo tem como objetivo identificar algumas mudanças sintáticas que ocorrem no Português do Brasil, (PB) contrariamente ao Português Europeu (PE). O artigo encontra-se estruturado primeiramente por uma pequena introdução, seguidamente pelo subtítulo: Em busca de uma gramática brasileira e pelo subtítulo: Aspetos sintáticos que caracterizam a gramática
…exibir mais conteúdo…
Seguidamente observam o fenómeno: A realização variável do objeto direto: clítico acusativo, pronome nominativo e objeto nulo. A realização do objeto direto correferente com um SN mencionado no discurso é um fenómeno linguístico variável em decorrência de uma mudança em curso, que se verifica na estrutura da língua. Essa mudança resulta do processo de perda do clítico acusativo de 3.ª pessoa, que dá margem a duas estratégias de preenchimento de objeto direto: a ocorrência de objetos nulos ou/e a utilização da forma nominativa de 3.ª pessoa em função de acusativo. A colocação de clíticos. Em PB existe uma generalização de próclise A ocorrência do clítico em posição inicial é o exemplo mais significativo das mudanças ocorridas no PB, não ocorrendo apenas em estruturas frásicas simples, mas também as que apresentam sequências verbais. Nessas estruturas com sequências verbais passou-se a generalizar a colocação do clítico com uma anteposição à segunda forma verbal, portanto a forma não finita do verbo. A utilização de ênclise não foi completamente extinta do PB, tornando o seu uso utilizado por falantes de um nível de escolaridade ou faixa etária mais elevado, e, também, associado a registos mais formais de comunicação. Na quarta parte: As estratégias de relativização, as autoras referem que a norma padrão prevê que as orações relativas são analisadas a partir do movimento do sintagma-Q. No PB, segundo Tarallo (1983), distribui as

Relacionados

  • Divisão e caracteristicas do dialeto lusitano
    2483 palavras | 10 páginas
  • A importância de se estudar Latim
    5302 palavras | 22 páginas