Coca-cola e pepsi

17433 palavras 70 páginas
INTRODUÇÃO

Podemos dizer que a inspiração para a criação dos refrigerantes foram as águas naturalmente gaseificadas. Coube ao farmacêutico Thomas Henry a produzir essa água em escala industrial. Já em 1820, pensou-se na idéia de acrescentar sabores à essa água. O primeiro foi o gengibre, seguido do limão, criando a “soda fountain” nos Estados Unidos. Devemos lembrar que esses produtos eram comercializados como produtos medicinais.

No início do século XX, a “soda fountains” começa ir para as lanchonetes e sorveterias. Nessa época, já haviam sido criadas as tecnologias de engarrafamento à vidro e as tampinhas de metal, que impedia o gás de escapar.

Duas das maiores marcas de refrigerantes também foram criadas com fins medicinais: ajudar na digestão. O farmacêutico John Pemberton, em Atlanta, criou a bebida de cor escura e com cocaína em sua formula, que depois fora chamada de Coca-Cola. Já Caleb Bradham, na Carolina do Norte, cria a Pepsi-Cola, tendo como principais ingredientes a pepsina e as nozes de cola.

Pensando na verdadeira guerra travada por essas duas marcas é que será avaliada a eficiência de suas marcas, a importância do sabor e como elas mudaram o simples comportamento do ato de “matar a sede”.
ALGUNS REFRIGERANTES

1. – Fanta

Durante a Segunda Guerra Mundial, devido à escassez do xarope de Coca-Cola, pensou-se na produção de um refrigerante à base de produtos disponíveis na Alemanha de 1941. Assim, com o tempo, o produto não teve um sabor

Relacionados

  • Coca cola
    2586 palavras | 11 páginas
  • coca cola
    846 palavras | 4 páginas
  • Coca cola
    1013 palavras | 5 páginas
  • Plano de negócio coca cola e mcdonald
    3726 palavras | 15 páginas
  • A guerra eterna das “colas”: coca-cola x pepsi
    3030 palavras | 13 páginas
  • Coca vs pepsi
    12201 palavras | 49 páginas
  • recrutamento e selecao na coca-cola
    914 palavras | 4 páginas
  • Coca Cola e o Modal Rodoviario
    1553 palavras | 7 páginas
  • Trabalho coca cola
    9732 palavras | 39 páginas