Como nasceu o cristianismo?

3614 palavras 15 páginas
História do Cristianismo VI
Maurício Júnior

Aula 6 - O Cristianismo Primitivo
O Começo do Cristianismo
A Doutrina Secreta
A Expansão do Cristianismo
A Vida dos Cristãos Primitivos

1 - O Começo do Cristianismo
A história de Jesus não termina com a sua morte, mas continua com a fé dos cristãos na sua ressurreição, que transcende a ciência histórica. Não é um fato que pertence simplesmente ao passado, é atual, ultrapassa os limites da história. Os primeiros cristãos viviam desta fé: "Agora o Cristo ressuscitou, primícia daqueles que dormem"(1 Coríntios 15, 20). A morte e a ressurreição de Jesus constituem o ponto central da mensagem do Novo Testamento. Através delas é que Deus anunciaria e realizaria a salvação dos homens e do
…exibir mais conteúdo…
Em meados do séc. II, estas haviam-se estendido para as províncias orientais do império e apareciam no Vale do Reno e ao norte da África. A importância que atingiu o cristianismo atraiu a atenção de escritores como Plínio, o Jovem, e Tácito, que descreveu como Nero utilizou os cristãos para desviar a hostilidade que havia contra sua pessoa.

Apesar das perseguições e da repressão, as conversões continuaram, e a negativa dos cristãos em exercer o cargo de magistrado, portar armas ou render culto ao imperador os tornaram oficialmente suspeitos. No séc. III, com a decadência dos cultos tradicionais, o cristianismo passou a ser uma força considerável.

No ano de 313 o Edito de Milão decretou a liberdade religiosa e a igualdade de direitos para os cristãos, a devolução de bens expropriados à Igreja e a abolição do culto estatal. Posteriormente, o cristinaismo foi reconhecido como a religião oficial do império.

2 - A Doutrina Secreta
Quando se lança um golpe de vista sobre o passado, quando se evoca a recordação das religiões desaparecidas, das crenças extintas, apodera-se de nós uma espécie de vertigem ante o aspecto das sinuosidades percorridas pelo pensamento humano. Um primeiro exame, uma comparação superficial das crenças e das superstições do passado conduz inevitavelmente à dúvida. Mas, levantando-se o véu exterior e brilhante que ocultava às massas os grandes mistérios, penetrando-se nos santuários da idéia

Relacionados

  • Santo Agostinho
    4863 palavras | 20 páginas
  • O Cristianismo
    1149 palavras | 5 páginas
  • A formação do pensamento político na europa ocidental nos primeiros séculos da era cristã
    7005 palavras | 29 páginas
  • Trabalho de homilética
    7247 palavras | 29 páginas
  • Interpretação do Livro de ATOS cap. 13
    945 palavras | 4 páginas
  • Santo agostinho
    955 palavras | 4 páginas
  • Santo Agostinho de Hipona
    3850 palavras | 16 páginas
  • Fundamentalismo, terrorismo, religião e paz- leonardo boff -Fichamento Acadêmico
    1911 palavras | 8 páginas
  • Religiao monoteista
    2842 palavras | 12 páginas
  • Resumo crítico
    1228 palavras | 5 páginas