Ensaio sobre a Cidadania

894 palavras 4 páginas
Neste ensaio irei abordar a cidadania, pelos problemas levantados pela mesma.
Primeiramente, o que é a cidadania? Esta trata-se de um ideal distintamente democrático, pelo que, ser cidadão consiste em ser reconhecido como um membro pleno e igual da sociedade, tendo o direito de participar no processo político. Assim, aqueles que se encontram sob monarquias ou ditaduras militares não são considerados cidadãos, mas sim súbditos.
Na Grécia Antiga, os cidadãos tinham a obrigação legal de assumir cargos públicos à vez, sacrificando parte da sua vida privada para tal; a cidadania era vista em termos de deveres. Ao invés disso, na actualidade a cidadania é vista mais como uma questão de direitos, ou seja, os cidadãos têm o direito a participar na política, mas têm também o direito de colocar os seus compromissos privados acima do seu envolvimento político. Porém, isto fez com que se transmitisse a ideia de que não há deveres, apenas direitos, levando ao que hoje se chama de cidadania passiva.
Se os cidadãos carecerem de certas virtudes, tais como um espírito cívico e boa-vontade mútua, as instituições democráticas desmoronar-se-ão. Mas porquê este desinteresse pela política por parte dos cidadãos? Acontece que, no nosso tempo, o discurso e a escrita política são em grande parte a defesa do indefensável. A linguagem política foi concebida para fazer as mentiras parecerem verdades e o assassínio respeitável, o que provoca nos cidadãos, não interesse, mas sim, revolta e desprezo

Relacionados

  • Análise do livro ensaio sobre a lucidez
    3779 palavras | 16 páginas
  • Tres ensaios sobre a sexualidade
    5752 palavras | 23 páginas
  • Ensaio sobre o tempo
    1060 palavras | 5 páginas
  • Ensaio sobre a dádiva - marcel mauss
    1455 palavras | 6 páginas
  • Ensaio sobre a cegueira
    7110 palavras | 29 páginas
  • notas sobre cidadania e modernidade
    1746 palavras | 7 páginas
  • Resumo: ensaio sobre a cegueira
    1716 palavras | 7 páginas
  • Relação de hobbes e ensaio sobre a cegueira
    1437 palavras | 6 páginas