Fisiologia

2164 palavras 9 páginas
Capítulo 1: Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga
1. Aponte as principais características do pensamento mítico.
O pensamento mítico consiste em uma forma pela qual um povo explica aspectos essências da realidade em que vive: a origem do mundo, funcionamento da natureza, origem do povo bem como seus valores básicos. O mito caracteriza-se pelo modo que essas explicações são dadas, significando um discurso imaginário ou ficcional. As lendas e mitos são produtos de uma tradição cultural e folclórica. A forma de explicar a realidade é o apelo ao sobrenatural, ao mistério, ao sagrado e à magia.
2. Contraste essas características com algumas das principais características do pensamento filosófico-científico.
No pensamento
…exibir mais conteúdo…
O segundo argumento é de caráter lógico, sustentando a noção de que o movimento pressupõe a noção de permanência como mais básica. A realidade, de acordo com essa idéia, é imutável; excluindo assim os conceitos de mudança e movimento. Tanto as idéias de Parmênides, quanto as de Heráclito se enquadram a realidade, completando-se. Há situações em que o movimento é inaceitável (o paradoxo de “Aquiles e a tartaruga” serve como exemplo), a realidade não consiste em mudança ou movimento. Contudo há situações que não podem ser aceitas com a simples explicação de que o movimento é uma ilusão dos sentidos, pois é provado pela razão (não pela opinião, que Parmênides desconsidera) que só existem a partir dessa mudança, do conflito dos opostos, do vir-a-ser. Como o meio só se estabiliza a partir de mudanças, o conceito de que tudo permanece torna-se inviável.

5. Como se pode interpretar o sentido e relevância dos paradoxos de Zenão?

Capítulo 3: Sócrates os sofistas
1. Caracterize o contexto e o surgimento da sofística.
Os sofistas surgem exatamente no momento de passagem da tirania e da oligarquia para a democracia. A democracia representa a possibilidade de se resolverem através do entendimento mútuo, e de leis iguais para todos, as diferenças existentes nessa sociedade em nome de um interesse comum.

2. Qual a importância da discussão e da argumentação nesse contexto?
A linguagem, o dialogo, a discussão rompem

Relacionados

  • Fisiologia
    2060 palavras | 9 páginas
  • fisiologia
    5923 palavras | 24 páginas
  • fisiologia
    1902 palavras | 8 páginas
  • Fisiologia
    676 palavras | 3 páginas
  • Fisiologia
    1383 palavras | 6 páginas
  • Fisiologia
    1606 palavras | 7 páginas
  • Fisiologia
    902 palavras | 4 páginas
  • fisiologia
    2341 palavras | 10 páginas
  • Fisiologia
    6291 palavras | 26 páginas