“História de baixo para cima” de hobsbawm

448 palavras 2 páginas
COMENTE O CONCEITO DE “HISTÓRIA DE BAIXO PARA
CIMA” DE HOBSBAWM TOMANDO EM CONSIDERAÇÃO AS
SEGUINTES QUESTÕES:
a) A HISTÓRIA DOS MOVIMENTOS POPULARES E DAS PESSOAS COMUNS;
b) AS POSSIBILIDADES E LIMITES DE UMA HISTÓRIA ORAL, APLICADA ÀS
CAMADAS POPULARES;
c) LISTE E DESCREVA O QUE HOBSBAWM CHAMA DE OS “TRÊS PASSOS
ANALÍTICOS” PARA ESCREVER OS OBJETOS DESTA HISTÓRIA “VISTA DE
BAIXO”.
Hobsbawm, relata que a história dos movimentos populares é recente, pois a maior parte da história no passado era escrita para a glorificação e uso prático dos governantes. A grande massa quando mencionada, era uma referência ocasional, exceto em circunstâncias excepcionais, como revoluções ou insurreições sociais.
A história das massas passa a fazer diferença, quando as pessoas comuns se tornam um fator constante na concretização de decisões e acontecimentos. É o que começa a ocorrer na era das grandes revoluções ao final do século XVIII, e cita Michelet como precursor dessa história movida pelos populares ao escrever sobre a Revolução Francesa, e que ressurge mais tarde na historiografia francesa contemporânea de Georges Lefevre e Marc Bloch.
Comenta ainda, que nos demais países, o interesse pela história dos movimentos populares, surgiu apenas após a Segunda Guerra Mundial.
Para Eric Hobsbawm, a história dos comuns não se resume apenas ao movimento operário, e para além das ideologias, surge a história da gente comum nem sempre carregada de significado político

Relacionados

  • fichamento por capítulo de "Sobre História" - Hobsbawm
    4990 palavras | 20 páginas
  • Nacionalismo, xenofobia e guerras do século XX
    4076 palavras | 17 páginas
  • Nação como novidade: da revolução ao liberalismo
    930 palavras | 4 páginas
  • Entre flores e canhões
    8447 palavras | 34 páginas
  • Fichamento - Hobsbawn - A Era dos Extremos - Cap. 1 ao 13
    17498 palavras | 70 páginas
  • Trabalho tcc
    3195 palavras | 13 páginas
  • Uece 2015
    9942 palavras | 40 páginas
  • Principais teóricos do neoliberalismo
    7619 palavras | 31 páginas