Resenha crítica: o pensamento geográfico brasileiro, as matrizes brasileiras.

1895 palavras 8 páginas
RESENHA CRÍTICA: O PENSAMENTO GEOGRÁFICO BRASILEIRO, AS MATRIZES BRASILEIRAS.

INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como principal objetivo concluir o ciclo da disciplina de Introdução a Geografia, que nos apresenta através do livro O pensamento Geográfico Brasileiro: as matrizes brasileiras, Ruy Moreira, a forma como se deu o início da geografia no Brasil fazendo relações com o panorama mundial em que estava inserido a disciplina citando os principais nomes mundiais influentes na geografia, onde são relacionados como principais contribuintes para nossa geografia Vidal de La Blache, Reclus e Ratzel por serem referências em constante análises dos intérpretes brasileiros. O livro também nos apresenta os maiores nomes da
…exibir mais conteúdo…
Baseada na influencia portuguesa a agricultura nordestina prejudicada pela forma de distribuição alimentar instalada na época da colonização, teve do seu modo de consumo a abstração de frutas e legumes, que era parte exclusiva dos domínios residenciais senhoriais, acarretando uma dieta concentrada na farinha de mandioca combinada com o melaço da cana, ou feijão e charque, café e açúcar com os mesmos problemas de deficiência proteica da região amazônica. O predomínio dos açucares acarreta o diabetes e doenças como escorbuto causado pela ausência de vitamina C. Já no serão nordestino ocorre um quadro mais balanceado da dietética porém afetado pelas causas da seca tornando o quadro alimentar com períodos de fome global, a seca desestrutura o quadro geográfico estabelecido, desarrumando a dietética regional dos períodos de cheia e desencadeando vários tipos de doenças,
Concluindo a análise trata do Centro-Oeste e o Sul como quadros de maior equilíbrio alimentar proporcionado pelos regimes alimentares da geografia, não são áreas de fome, mas de quadros localizados de carência mineral, proteica e vitamínica, social e territorialmente demarcados. O autor propõe um entrelaçamento de redes aproveitando a questão do desenvolvimento tecnológico aplicando-o no intercâmbio entre as culturas de cada região proporcionando assim uma política dietética equilibrada baseada numa geografia alimentar de um país que dispõem de ricos e variados recursos, entretanto não o sabe distribuir de

Relacionados