Resenha critica - a maquina das crianças

1762 palavras 8 páginas
Universidade da Madeira
Seminários Preparatórios para o Acesso ao Mestrado em Ciências da Educação
Área – Inovação Pedagógica
Professor – Carlos Nogueira Fino
Aluna – Giovana Marget Menezes Cardoso
Resenha Crítica PAPERT, Seymour M. A Máquina das Crianças: Repensando a escola na era da informática. Tradução: Sandra Costa. Prefácio e notas de Paulo Gileno Cysneiros (edição revisada). Porto Alegre, RS: Editora Artmed, 2008. Dr. Seymour Papert (nascido em 1 de Março de 1928 em Pretória, África do Sul) é um matemático e proeminente fundador e educador do laboratório de inteligência artificial do MIT (Massachusetts Institute of Tecnology). Ele é o teórico mais conhecido sobre o uso de computadores na educação, foi o
…exibir mais conteúdo…
Muito do que Papert defende vem sendo dito e tratado, há bastante tempo, por pensadores que conhecem bem a educação brasileira e seus problemas. Uma de suas idéias - tornar o estudante o sujeito do processo de aprendizagem, não o objeto – é algo que há muito vem sendo preconizado em várias parte do mundo, desde Montessori e Freinet. E aqui no Brasil por Paulo Freire. Entre 1967 e 1968, desenvolveu uma linguagem de programação totalmente voltada para a educação, o Logo. Mas a comunidade pedagógica só passou a incorporar as idéias de Papert a partir de 1980, quando ele lançou o livro Mindstorms: Children, Computers and Powerful Ideas, no qual mostrava caminhos para utilização das máquinas no ensino. As escolas começaram a usar computadores. Mas isso não representou uma mudança na forma de educar. O computador servia apenas como suplemento para o papel tradicional de professores e alunos. A tese central do livro é que a grande contribuição das novas tecnologias para o enriquecimento da aprendizagem é a criação de mídias de uso individual capazes de dar suporte a um amplo espectro de estilos intelectuais.
Na educação, Seymour Papert cunhou o termo construcionismo como sendo a abordagem do construtivismo que permite o aprendiz construir seu próprio conhecimento por intermédio de alguma ferramenta, como o computador, por exemplo. Desta forma, o uso do computador como auxiliar no processo de

Relacionados

  • A resenha da Teoria Crítica
    8452 palavras | 34 páginas
  • RESENHA CRÍTICA "A Conspiração da Lampada"
    826 palavras | 4 páginas
  • Resenha crítica dialética da dependência
    1341 palavras | 6 páginas
  • Resenha Crítica: "As crianças de Bangladesh"
    908 palavras | 4 páginas
  • RESENHA CRÍTICA DESPORTO DE CRIANÇAS E JOVENS
    1233 palavras | 5 páginas
  • A máquina e a revolta - resenha crítica
    2668 palavras | 11 páginas
  • a era da estupidez resenha critica
    1000 palavras | 4 páginas
  • Resenha crítica - pedagogia da autonomia
    1092 palavras | 5 páginas