Revolucoes burguesas

1570 palavras 7 páginas
Revoluções burguesas
Inglesa, Americana e Francesa

Introdução
As revoluções Burguesas são um momento significativo na história do capitalismo, na medida em que serão elas que contribuirão para abrir caminho para a superação dos resquícios feudais e, portanto, para tornar possível a consolidação do modo de produção capitalista.
Neste trabalho, vai-se dar ênfase: a Revolução Inglesa, ocorrida no século XVII, a Revolução Americana, ocorrida no final do século XVIII e a Revolução Francesa, também no final do século XVIII.

Revolução Inglesa
A Revolução Inglesa ocorreu no século XVII, no ano de 1640. Esta insurreição é considerada a primeira revolução de caráter burguês realizada no ocidente. A revolução inglesa
…exibir mais conteúdo…
A solução encontrada foi um Golpe de Estado, no qual o Parlamento permitiu que o príncipe holandês Guilherme de Orange destituísse Jaime II e se tornasse rei mediante diversas condições. Guilherme de Orange foi obrigado a jurar a Declaração de Direitos (Bill of Rights), documento no qual cedia amplos poderes ao Parlamento.
Após a Revolução Inglesa, a Inglaterra passou a ter um governo parlamentarista, no qual todas as decisões são tomadas pelo Parlamento (o rei reina, mas não governa) e a burguesia confirmou ainda mais a sua ascensão.

Revolução Americana
A Revolução Americana foi a revolta das colônias inglesas na América do Norte ocorrida entre 1775 e 1783, que resultou na instituição dos Estados Unidos da América. Parte da grande revolução que mudou os destinos da civilização ocidental no final do século XVIII, a guerra da independência dos Estados Unidos (revolução americana) abriu uma nova era na história da humanidade. E o país surgido desse movimento libertário tornou-se modelo e inspiração para as colônias ibero-americanas em seu desejo de emancipação das potências colonizadoras.
A Revolução Americana de 1776 foi a primeira grande rebelião do mundo colonial contra uma metrópole, no caso o reino da Grã-Bretanha. Uma série de incidentes crescentemente violentos foram colocando os colonos ingleses na América do Norte contra a sua terra natal. A repressão ordenada pelos ministros do Rei George III de nada adiantou. Os colonos

Relacionados

  • Educação burguesa
    1538 palavras | 7 páginas
  • Estudos sociológicos, senso comum e senso crítico no avanço da sociedade, a importância da sociologia para a contabilidade.
    2421 palavras | 10 páginas
  • Resenha o manifesto comunista
    1292 palavras | 6 páginas
  • Autocracia burguesa - florestan fernandes
    1350 palavras | 6 páginas
  • Revoluçao burguesa
    2067 palavras | 9 páginas
  • Sociologia- Antecedentes Históricos
    1235 palavras | 5 páginas
  • Resenha do texto “o homem romântico” capítulo 1 o burgues.
    2301 palavras | 10 páginas
  • Resumo de antropologia: os tchambuli habitantes do lago
    1575 palavras | 7 páginas
  • Caso Concreto 5
    2835 palavras | 12 páginas
  • Fichamento do texto... Primavera do Povos de Eric Hobsbawn
    867 palavras | 4 páginas