SEXO E SEXUALIDADE: DISCURSOS E PRÁTICAS CONFLITUOSOS

1067 palavras 5 páginas
SEXO E SEXUALIDADE: DISCURSOS E PRÁTICAS CONFLITUOSOS
O sexo foi reconhecido durante muito tempo como ato natural – fisiológico destinado à procriação e á realização física. Foi primeiramente, a igreja que criou a fobia de desprezo do corpo e a obsessão persecutória da carne.
Instituições como a Ciência, representada pela medicina – e a Religião – representada pela igreja – historicamente definiram conceitos e práticas ideológicas reguladoras para a sexualidade. As práticas eróticas e a sexualidade foram condenadas, e a as praticas sexuais foram condicionadas ás finalidades de procriação, restritas ao casamento cristão sacramentado. O desenvolvimento das sociedades patriarcais contribuiu para que o impulso sexual fosse atribuído aos homens. Ao mesmo tempo, a medicina apregoava a estrita utilização do coito para a reprodução, abafando os desejos e a sexualidade feminina.
Também no meio acadêmico – cientifico, a definição de sexo como um componente biológico natural encontra – se ainda bastante arraigada. A sexualidade ultrapassa a necessidade fisiológica e tem a ver com a simbolização do desejo. Não se reduz aos órgãos genitais, por que qualquer região do corpo é susceptível de prazer sexual, desde que tenha sido investida de erotismo na vida de alguém.
Recentemente, mesmo essa diferenciação entre sexo, definido como um aspecto natural, e sexualidade, compreendida como um traço cultural tem demonstrado certos limites, sendo debatida e contestada em estudos que se

Relacionados

  • Sexo, gênero e sexualidade
    2255 palavras | 10 páginas
  • Sexualidade e juventude
    11699 palavras | 47 páginas
  • Tematizando gênero e sexualidade nas práticas educativas
    1374 palavras | 6 páginas
  • A sexualidade ontem e hoje
    1775 palavras | 8 páginas
  • A sexualidade e as DTS (Doenças sexualmente transmiciveis)
    3535 palavras | 15 páginas
  • sexo e genero
    6524 palavras | 27 páginas
  • Resenha Cr´tica Livro Sexo entre a culpa e o prazer
    2817 palavras | 12 páginas
  • Corpo, gênero e sexualidade
    1867 palavras | 8 páginas
  • Sexualidade e consumo de roupa
    3396 palavras | 14 páginas
  • Freud, sexualidade e transferencia
    4482 palavras | 18 páginas