Sisprenatal

9574 palavras 39 páginas
1 INTRODUÇÃO

Sabe-se que em saúde a informação é um recurso muito importante, e por meio dela podem-se tomar decisões. Isso serve tanto para um determinado problema de saúde de um usuário do SUS, como para situações de saúde mais abrangentes, relacionadas a um grupo de pessoas. Os enfermeiros sempre possuíram um papel importante na comunicação, sendo mediadores fundamentais entre o paciente e o sistema de saúde. Faz-se necessário, então, que todos os envolvidos nesse processo tenham a compreensão da importância do seu papel para uma assistência de saúde com maior qualidade.
Quanto mais informações são coletadas, maior clareza pode-se ter da situação, melhor será a tomada de decisão e, consequentemente, mais eficaz serão as ações
…exibir mais conteúdo…
A unidade de saúde Dr. Carlos está localizada em um bairro mais centralizado e com população de melhor classe econômica; em contrapartida, a unidade de saúde Brigadeiro Eduardo Gomes, possui uma situação inversa.
Levantou-se nesta pesquisa, o seguinte questionamento: como o SISPRENATAL pode ser um instrumento útil na melhoria da assistência à gestante do SUS no município de Porto Nacional?
Neste sentido, propõe-se investigar a atuação do enfermeiro na atenção à saúde da gestante, contribuindo para inserção das informações clínicas ao SISPRENATAL, cuja repercussão será favorável às famílias por serem devidamente assistidas e às unidades de saúde pelo incentivo financeiro oportuno.

2 REVISÃO DE LITERATURA

2.1 Pré-natal: história,conceito e evolução

Segundo Cardoso et al.(2007, p. 17), fatos históricos mostram que, desde a antiguidade, o parto natural é um fenômeno praticado pelas mulheres, inicialmente em seus domicílios, na maioria das vezes sozinhas, porém, em alguns casos, fazia-se necessário o auxílio de parteiras.
De acordo com o mesmo autor, com o passar dos anos, as mulheres, paulatinamente, se afastaram de seus conhecimentos instintivos e começaram a aderir às práticas hospitalares. Consequentemente, deixaram de ser protagonistas de seus próprios partos, assumindo um papel passivo diante de tal processo. Associa-se, no Brasil, a esses acontecimentos, a atitude

Relacionados

  • Programas do governo para a área da saúde. ( hiperdia, sinam, sinas, siscolo e etc.)
    2589 palavras | 11 páginas
  • SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE novo
    1486 palavras | 6 páginas
  • O papel do enfermeiro na assistencia a gestante portadora do hiv
    6505 palavras | 27 páginas
  • Relatório visita a UBS
    1112 palavras | 5 páginas
  • Portfólio interação comunitária maringá
    4559 palavras | 19 páginas
  • Percepção da gestante sobre o atendimento pré-natal em unidade básica de saúde de teresina - pi.
    4434 palavras | 18 páginas
  • Relatório de estagio enfermagem psf.
    16105 palavras | 65 páginas
  • RELATÓRIO DE ESTÁGIO EM SÁUDE PÚBLICA- 7º SEMESTRE -CURSO DE FARMÁCIA-UNINORTE
    13116 palavras | 53 páginas