A Evolução do Direito do trabalho em Moçambique

1183 palavras 5 páginas
Introdução

O presente trabalho tem como objectivo o estudo da evolução do Direito do trabalho em Moçambique.
Tendo em conta que Moçambique foi uma colónia portuguesa que alcançou a sua independencia em 25 de Junho de 1975, faremos um estudo apartir daquilo que foram os antigos estados, o início da colonização, a influência da 1ª e a 2ª Guerra Mundial, a Revolução Industrial, a conquista da independência até a actual Legislação laboral Moçambicana.

A vida laboral do povo Moçambicano antes da chegada dos Portugueses

Mesmo antes da chegada dos portugueses, os primeiros Estados ou sejas as primeiras povoações tinham um modo de exercer o trabalho dividindo-o por homens, mulheres e crianças. Sendo que, as mulheres tinham a responsabilidade de trabalhar na machamba, apanhar lenha, carregar àgua e cozinhar os alimentos. As crianças ajudavam as mães na machamba, na recolha de vegetais, tomavam conta dos irmãos mais novos e afugentavam os animais. Os homens iam à caça e à pesca acompanhados dos mais velhos.

O colonialismo Português como um dos factores principais para o aparecimento do Direito do Trabalho em Moçambique

Com a chegada dos portugueses em Moçambique, em 1498, estes foram se infiltrando-se nos reinos dos Mwenemutapas com ajuda das suas tropas privadas, às vezes por acordos e outras vezes forçando-os.
Os portugueses fixaram-se as feitorias em Sofala em 1505 e na Ilha de Moçambique em 1507, ao longo do litoral, com o

Relacionados

  • EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO
    3729 palavras | 15 páginas
  • Direito coletivo do trabalho
    18590 palavras | 75 páginas
  • Recursos em espécie - direito processual do trabalho
    2087 palavras | 9 páginas
  • Surgimento e evolução do direito do trabalho
    1444 palavras | 6 páginas
  • A evolução do direito comercial brasileiro
    10426 palavras | 42 páginas
  • A influência do direito internacional do trabalho no direito do trabalho brasileiro
    2785 palavras | 12 páginas
  • Evolução dogmática do direito penal
    1814 palavras | 8 páginas