As leis orgânicas do ensino

2354 palavras 10 páginas
Leis orgânicas do Ensino
A partir do ano de 1942, o Ministro da Educação Gustavo Capanema dá início à publicação de vários decretos-lei. Quatro decretos são editados durante o Estado Novo: a) Decreto-lei 4.073, em 30 de janeiro de 1942 (Lei Orgânica do Ensino Industrial); b) Decreto-lei 4.048, em 22 de janeiro de 1942, cria o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), c) Decreto-lei 4.244, em 9 de abril de 1942 (Lei Orgânica do Ensino Secundário) e d)
Decreto-lei 6.141, em 28 de dezembro de 1943 (Lei Orgânica do Ensino Comercial).
Após o golpe militar que derrubou Vargas (1945), durante o Governo Provisório presidido pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), foram publicados mais quatro decretos-lei: a) Decreto-lei
…exibir mais conteúdo…
O Decreto-lei previa ainda que o egresso do curso primário deveria submeter-se ao exame de admissão para ingresso no curso ginasial. Nunes (op. cit., p. 106) aponta como aspectos positivos da Reforma Capanema em relação à Reforma Francisco Campos, “a diminuição do ginásio para quatro anos, o maior interesse dado ao ensino da História e da Geografia do Brasil e da América.”
A organização do Ensino técnico
A estruturação definitiva dos cursos técnicos profissionalizantes, destinados às camadas populares, é mérito indiscutível da reforma educacional empreendida pelo Ministro Gustavo Capanema, como, aliás, vimos estava estabelecidos pela Carta Constitucional outorgada por Getúlio Vargas, em 1937. O ginásio e colégio secundários às “elites condutoras”; o ensino técnico-profissionalizante, “às massas a serem conduzidas”. Tudo certinho, só faltou combinar com o povo que continuou sem escola na sua grande maioria, e os que conseguiam furar o bloqueio do exame de admissão ao ginásio, evidentemente, preferiam o curso secundário, pois apenas esse dava acesso ao curso superior. Este aspecto da legislação educacional dos “tempos Capanema” é, aliás, altamente discriminatório em relação às camadas populares e consagrava o já conhecido “dualismo” do sistema educacional brasileiro, muito bem caracterizado por Anísio Teixeira na feliz expressão: “de um lado a

Relacionados

  • Reformas de ensino, modernização administrada de eneida shiroma
    1968 palavras | 8 páginas
  • Resenha Livro Politica Educacional
    1405 palavras | 6 páginas
  • trabalho
    1571 palavras | 7 páginas
  • Educação cristã
    3591 palavras | 15 páginas
  • Projeto de tcc " funções organicas envolvendio os farmacos"
    1641 palavras | 7 páginas
  • Linha do Tempo da Orientação Educacional
    851 palavras | 4 páginas
  • Memorial módulo 1 profuncionario
    1340 palavras | 6 páginas
  • Projeto de Pesquisa SCFV IDOSOS
    5974 palavras | 24 páginas
  • Planejamento Anual de Química 2015
    5399 palavras | 22 páginas