Resenha o imperio de belo monte

3752 palavras 15 páginas
Wanilce Nogueira Galvão em seu livro "O Império do Belo Monte" abordará o tema de Canudos, fenômeno que ocorreu no interior do Nordeste brasileiro e que acompanhou as transformações políticas por que passava o Brasil no final do século XIX, a partir da instituição da República. Objeto de análise ainda será a figura do líder religioso do movimento, Antonio Conselheiro, indivíduo que fornecera toda a fundamentação ideológica no decorrer dos acontecimentos, mobilizando um número consideravelmente grande de indivíduos através de suas pregações e obras.
A autora inicia a obra descrevendo a trajetória do empreendimento colonizador, do povoamento do sertão brasileiro – cenário do conflito – e da paisagem sertaneja, mostrando como esses processos tiveram influência na formação do estereótipo do sertanejo (forte, corajoso, ingênuo) e na idéia do sertão como uma terra sem lei, em oposição à cidade litorânea civilizada.
O empreendimento colonizador – no que se refere à plantação de cana-de-açúcar para atender ao mercado europeu – mais as incursões exploratórias (entradas e bandeiras) tiveram um papel crucial no povoamento do interior do país. As terras próximas ao litoral eram utilizadas para produção agrícola devido sua fertilidade e proximidade com os portos. Assim, a criação de gado teve que adentrar pelo interior. Já as entradas e bandeiras tinham como objetivo inicial a escravização indígena e posteriormente a prospecção de minas de metais e pedras preciosas, e para isso tiveram

Relacionados

  • Resenha sobre belo monte
    546 palavras | 3 páginas
  • O belo e a arte
    1033 palavras | 5 páginas
  • o império asteca
    1381 palavras | 6 páginas
  • Economia desde o império romano até os dias de hoje
    1836 palavras | 8 páginas
  • Resenha do livro mauá - o empresário do império
    15505 palavras | 62 páginas
  • Estágio de campo em Belo Monte
    2957 palavras | 12 páginas
  • O IMPÉRIO ASSÍRIO
    883 palavras | 4 páginas